"As Casas tão verde  e rosa, que vão passando ao nos ver passar.."

E voltei pra Minas de novo, não adianta eu querer inventar viagens diferentes, não sou mineira, mas sinto falta de Minas , então de vez em quando tenho que ir tomar bença desta terra que amo tanto. Dizem que pareço mineira, que minha casa é muito mineira, que cozinho como mineira, sei lá. Sou paulistana com raizes no Ceará, louca pela Bahia e apaixonada por Minas Gerais, vai entender.. Desta vez fui direto para Inhotim, em Brumadinho. Fui conhecer o Instituto Inhotim, de Bernardo Paz. Um lugar apaixonante, com paisagismo de Burle Marx,abençoado por Deus, gastronomia da boa e arte moderna, com exposições em galerias e a céu aberto, bacanérrimas onde nós simples mortais fazemos parte de cada trabalho exposto, com nossa admiração, reflexão ...percebi que a arte só é viva quando nós a contemplamos, assim fazemos parte dela e ela perpetua sua mensagem, genial. Poder ouvir o som da terra, vindo de suas entranhas, as vezes brava, as vezes calma é impressionante, posso dizer cuidado com ela, vai maltratando, vai...E eu que pensava que só o céu tinha seu grito, com seus trovões....E os cantos Gregorianos? Espalhados por várias caixas acústicas onde nós bem quietinhos ouvimos o todo e o som de cada um em separado, emocionante. Realmente esse passeio mexeu comigo. Voltar à Tiradentes, ser levado pela calmaria do lugar, curtir os trabalhos feitos por comunidades,artesanato de primeira que gera o sustento de famílias inteiras, também me fez mais feliz. Bater papo com seu Chico, o doceiro vovô, mexendo o tacho de cobre enquanto bolhas enormes de um belo doce de leite vai nascendo, tudo muito simples e lindo. E as placas indicativas de gostosuras? Um visual à parte... "O melhor Pão de Queijo...O Legítimo Rocambole... O Tradicional Pão com linguiça...Cachaça boa é aqui!!!!" Sensacional e convencidos estes comerciantes, legal pra caramba, tem mais é que se valorizar mesmo. A natureza farta de beleza e quietude, a história sempre pulsando dando energia ao lugar, minas é assim. Tiradentes e região tem coisas lindas, sempre com um olhar diferente, vai depender de como você está, lembra da arte precisando de nós para perpetuar? Depois de abençoada volto pro meu aconchego aqui mesmo em Sampa, alimentada de beleza e formosura, valeu.

 

Apaixonado

 

A gente sente fome de que?

Essa frase tem me cutucado ultimamente, de que a gente sente fome? Tem dias que tudo que se possa comer no mundo não vai me alimentar, pergunto pra mim: Será de doce, salgado? Talvez quem sabe amargo, alguma coisa que não sei o que é, até parece aquela música do Milton Nascimento, "O que será que me dá, que me bole por dentro, será que me dá..." Aí só respirando fundo, alimentando meu diafragma com ar, muito ar, para voltar ao equilibrio. Alimentar a gente não é fácil, são tantas as carências do ser humano, comida, em primeiro lugar é claro, se for a da mãe então... Por trás deste apelo de comida de mãe , estão tantos sentimentos, histórias de vida, conforto pra alma inquieta. Dizem que quando se está apaixonado emagrecemos e quando amamos de verdade engordamos, nossa, o que o amor faz com a gente. Outro dia li também na revista Vida Simples, nas páginas que Eugenio Mussak, escreve o seguinte: " Companheiro é uma palavra que vem do latim cum panis e refere-se a alguém com quem dividimos o pão. Companheiro é uma pessoa em quem confiamos o suficiente para sentar junto à mesa e compartilhar uma refeição, esse momento que não alimenta apenas o corpo,mas também a alma. O simbolismo de se alimentar com alguém é imenso, pois pressupõe que você está em sintonia com essa pessoa e olha junto com ela para o futuro - afinal, quando nos alimentamos criamos a esperança de continuar vivendo, de não morrer, de termos um amanhã, como não nos alimentamos apenas de pão mas também de idéias, saberes e planos...."Não é incrível? Alimentar para continuar , dividir,acarinhar, acalmar. Por isso quando leio algo maravilhoso sinto -me alimentada, alimentei minh'alma, quando assisto um filme lindo me sinto nutrida, alma acarinhada. Quando divido refeição com alguém , sinto cumplicidade e quando cozinho para o outro, bom aí o caso fica mais sério, é um pouco de mim que vai...

Todo dia è Dia das mães...

 

Estava lendo esta crônica que escreví ha dois anos atrás , buscando inspiração para falar desta coisa que inunda a nossa alma, a maternidade.

Domingo está chegando e pensei: preciso acarinhar nossa alma, afinal, digamos assim somos tão, tão especiais, meio lobas, meio místicas, anjos da guarda sem descanso, sempre prontas. Tenho perto de mim mulheres-mães maravilhosas, que estão sempre me inspirando, lutadoras, completamente apaixonadas pelas suas crias. lembro da minha sogra, já bem velhinha que cuidava com tanto carinho do seu filho recém-separado, aos sessenta anos e a gente falava:" Dona Albina, ele sabe se virar"... e ela:"Não interessa ! pra mãe filho não tem idade..." Da minha mãe que se agarrava na sua "super " medalha milagrosa, quando algum filho ficava doente e ela depois de rezar muito "condecorava" a gente com aquela medalha linda e poderosa, tão fininha de tanto rezar. Da minha avó que foi uma guerreira e não fugiu à luta para criar seus filhos.Das minhas irmãs, mãezonas, que correm o dia inteiro e as vezes até transbordam de tantos cuidados com a cria, cunhadas ali sempre presentes, mães zelosas .Das mães de famílias grandes espalhadas por todo esse país, com suas salas de jantar com mesas enormes para receber todos,relógios na parede registrando todos os momentos das alegrias às tristezas e elas ali. Daquelas que adoram acarinhar seus filhos com coisinhas gostosas, bolinhos de chuva ,em dia chuvoso, mingau de maisena com chuva de canela perfumosa, para quando filhote tá doentinho, de domingo , aquele arroz de forno, cheio de coisinhas gostosas, pernil de natal, bolinho de arroz, pudim de leite de sobremesa, bolo de aniversário, tão branquinho feito neve e cheio de confeitos coloridos, são nossas marcas.São mulheres assim que me completam. A maternidade faz parte do hormônio feminino, cuidar do outro,olhar com profundidade, as vezes nem precisa ter de fato um filho, tenho cunhadas que olham por nós, como verdadeiras mães, com muita proteção.Você já observou duas mães conversando?quando comentam dos filhos , da luta diária que é viver? uma sempre aconselha à outra:" Pede pra Nossa Senhora, acende uma vela para o Anjo da Guarda, reza um terço....", coisas de mãe, segredinhos que dão certo, somos assim.Por isso amamos Nossa Senhora, ela nos entende direitinho, afinal cuidou muito do seu filhote! Mãezinhas queridas , um lindo Dia...

 

 As Empregadas Domésticas

Então ,hoje dia 27 de abril é o Dia das Empregadas Domésticas !

Que trabalho do balaco-baco!!! Apesar delas estarem na última moda, sendo citadas em todas as rodas, nas novelas, nos programas  femininos, nas rodas de mulheres  donas de casa ainda raivosas, elas estão só agora na moda. Até estou escrevendo um livro sobre as empregadas domésticas e suas patroas...tem história heinnn... Dizem que esta categoria de trabalhadoras vai ser extinta, que hoje não se encontram mais as profissionais com qualidades como as de antigamente; minha filha, todo mundo tem que evoluir, inclusive esta turma. A bolha foi furada, se antes estas profissionais tinham como única opção de trabalho o serviço doméstico, hoje outros caminhos podem ser escolhidos, muitas estão estudando, alcançando seus objetivos e apenas estão empregadas domésticas  para logo mudar de profissão. Hoje elas tem registro em carteira profissional e outros direitos, o que lhes garante um futuro mais digno. Encontrar a casa em ordem, roupa lavadinha e cheirosa, passada e guardada nos armários, a comidinha acolhedora pra mim é coisa de fada.  Eu sei que tudo isto custa uma grana, é caro ter uma profissional mensalista dentro de nossas casas, mas sabemos o quanto valem quando estamos sem ninguém. Já ouvi de um casal que confessou-me que o casamento deles só pode dar certo se tiver uma empregada, sem elas o caos é instalado e tudo vira instabilidade.Tive muitas profissionais dentro da minha casa, umas ficaram mais tempo, outras logo foram embora alegando que tinha muito serviço e que não davam conta, no começo eu ficava down depois enfrentava o batente e logo admitia outra profissional. Acho que no futuro teremos que simplificar mais a nossa vida, que de certa forma acho ótimo e ter aquela profissional que vai chegar na nossa casa ,fazer aquela limpeza, organizar as coisas e tchau, lá vai ela para outra casa. Serão as super profissionais e caras, que nem nos States. Enquanto o futuro não vem o melhor mesmo é planejar a nossa vida e ter uma relação bacana com aquela pessoa que acolhe a  nossa casa todos os dias, as nossas empregadas.

Rezar, Comer e Amar!

Então chegou a Semana Santa, Páscoa! Tempo de mudar, ainda dá tempo, sempre dá, é só querer.

Ficar em oração, ouvir seu coração, ouvir o que a natureza tem pra te falar, o seu silêncio como resposta, talvez seja isso. Neste período acredito que o universo conspira a favor da nossa mudança interior, sentir que ainda tem jeito, vamos tentar. Estou adorando conhecer as novas amigas de facebook da Itália. Tenho um grupo  de culinária no face (O Avental). Onde trocamos dicas e receitas culinárias e de repente as cozinheirinhas italianas estão chegando. Só tem um detalhe, elas não falam português e eu não falo italiano, mas acreditamos numa linguagem universal, a boa vontade. Então elas postam o seu recado, e já vem com a tradução e eu corro , leio e penso no que quero falar , traduzo e posto pra elas, maravilhoso, estamos nos comunicando e incrível está se epalhando por algumas regiões da Itália onde elas tem amigas, genial não? Tudo por causa da cozinha e generosidade. Uma característica das cozinheiras,a generosidade. Este exercício estamos vivendo em plena Semana Santa, lindo. tenho também tido a oportunidade de conhecer mais de perto a cultura judáica, dei umas aulas de capacitação para duas famílias , cuja cozinha é kasher. Aos pouquinhos estou me familiarizando. O que me chama à atenção é o respeito pela cultura que vem vindo e com toda a sua força dará continuidade as outras gerações, muito lindo. Agora sei que se um dia vou cozinhar carne, não poderei trabalhar com leite , pois carne e leite nao se misturam. Todo o respeito pelo preparo do alimento, o poder do fogo, a força da mãe judia que tem a reponsabilidade dos cuidados com cada ingrediente, de  sua receita, o primeiro fogo que se acende é dela, a primeira mexida das panelas, é dela, o cuidado com o ovo,  ver se a gema está intacta, é dela. A felicidade de alimentar um filho é de todas nós , mães. Nisso todas nós somos parecidas. Uma experiência bacana e nova para mim. A cozinha Kasher. Nesta Páscoa ou Pessach, judeus e católicos estarão celebrando juntos. Os calendários bateram. Já pensaram quantas mamas estarão em suas cozinhas? Então vamos lá, ainda dá tempo de viver a Páscoa! Fiquem em Paz.

Fim de Verão com carinha de Outono...

Os dias estão mais bonitos, claros e brilhantes, já observaram?

È o Outono chegando,fresquinho de manhã ,quente durante o dia e ao anoitecer friozinho , um ventinho podemos dizer.

Adoro, é a estação que mais aprecio, os dias são lindos, dá uma vontade de cozinhar, chamar os amigos, família ,trocar receitas,é o aconchego da estação penso comigo. Neste fim de semana que passou fui em uma reunião de família deliciosa , na casa dos meus sobrinhos, todos estavam felizes e em paz, celebrando a saúde da nossa irmã, que está novinha em folha, graças à Deus. Então cada um ficou de levar um pratinho , tenho uma outra irmã que diz adorar esta frase -"levar um pratinho de doce ou salgado", é legal mesmo, tem um "q" de infância. Eu levei de salgado, canudinhos recheados de mousse de ricota com ervas e passadinhos em croc de castanha de caju, estava uma delicadeza, mas tinha um bolo, que minha outra irmã levou(somos 7 mulheres..) impressionante, quanto mais eu comia, mais queria saber seu segredo, diz ela que tem cream cheese na massa, é de Atibaia, na mesma hora peguei o contato, quem sabe eles me dariam a receita e eu em troca divulgaria sua origem na internet...Tão macio, leve feito pluma, branquinho só com uma capinha dourada em cima. No dia seguinte liguei para o contato, lá em Atibaia e expliquei minha intenção, mas pelo jeito sua dona não divide nada com ninguém, me pôs pra correr, como se dizia antigamente...Sou daquelas cozinheiras curiosa e gosto de estudar a origem do prato, essas coisas. Prometo que vou estudar e quem sabe tentar chegar perto de tal formosura e claro vou dividir com vocês. Estou escrevendo um novo livro, isso me encanta, também deste universo culinário - doméstico, que é o que mais gosto na cozinha. Deixo o requinte e as comidas mais metidas para os dias mais elegantes, no dia à dia dou valor à comida de conforto, é essa que me dá felicidade. Agora com a nova estação tiro do armário as receitas mais encorpadas, um tranpolim para o inverno, aí chegam os cozidos, ensopados, os assados e as massas, estou com muita vontade de fazer a tradicional lasagna bolonhesa, a verdadeira, com uma massa bem caseira e delicada, carne moida vermelhinha, um belo sugo e finalizado com um Bechamél, verdadeiro deleite, vou fazer...Também neste registro culinário não podia esquecer de falar do delicioso cozido que comi no Bar-Mitzvá,do meu sobrinho. Uma reunião familiar linda onde o pai cozinhou horas antes, assim como manda a tradição , então um belo cozido de carnes macias (Acem e paleta) , batatas, cenouras, milho, num caldo moreno e aromático , cozimento lento de mais ou menos treze horas..Já pensou? O pai cozinhar para o rito de passagem do seu filho, lindo não? Esse fim de estação está sendo muito especial para mim, onde a saúde a família e o amor   são os ingredientes principais para ter a felicidade.Que venha o Outono !

 

Dona Nilza, quase cinquenta anos de banheiro!!!

Então num sábado ituano, fechei o fogão, assim é que se fala quando não está a fim de cozinhar ,e se mandamos para a cidade,liberdade para a cozinheira aqui. Que tal encararmos um filé do Alemão, propôs meu marido? Vambora, disse eu. Entramos no restaurante, fresquinho, com ar de antigamente, um clássico ituano que tem fama até em Sampa.Fizemos o nosso pedido,sorvemos um Chopp cremoso, com colarinho e geladíssimo, num copo certo..ô delícia! Quando já estávamos de saída, pedi um tempo e fui ao toilette visitar minha amiga de banheiro !!?? É isso mesmo, fui ver D. Nilza, a cuidadora do banheiro do restaurante, a quase cinquenta anos, gente, uma vida! Ela entrou para a função quando eu tinha hum aninho, já pensou? É muito cuidadosa, o banheiro é um brinco, daquí ó...como se falava antigamente.Ainda mais agora que está de banheiro novo..todo de mármore, lustre de cristal, poltrona de couro, espelho com moldura, um luxo só. O outro já era uma formosura, mas esse parece uma Ferrari. E ela? Uma graça de pessoa, simpática com todos que visitam o recinto, cabelo arrumado, impecável, uma senhora educada e de bom papo, foi logo perguntando pra mim por quê eu tinha sumido? E eu , sempre paro pra bater um papinho com a minha "amiga" de banheiro, agora fiquei sabendo que trabalha todos os dias em que o restô está aberto, que adora e está se sentindo muito mais elegante com a nova ambientação, sabe como é né, cristais ,espelhos , mármore, mexem com a alma feminina, eu compreendo, também sou assim...Saí de lá como toda vez eu saiu, encantada e pensativa...Meu Deus, uma vida no banheiro...e que banheiro.

 

Janeirão indo embora e com ele as férias também...

Puxa , como o tempo está voando, agora pouco era Natal, logo, logo, já chega o carnaval e nem vem com essa que o ano só começa depois do  samba, isso era antes da técnologia web e suas novidades, Blackberries, IPads, laps, etc. Hoje tá todo mundo conectado, em todo o lugar, na praia, no campo,lá  e pra lá das bandas...É legal e não é né...Estive dando um tempo e quase dá pra dizer que estava em férias.Em todo lugar onde estava observei as pessoas conectadas e pensava comigo, será que dá tempo de curtir os passarinhos, o som do nada, as matizes de verde e azul???Sei não. Cozinhei quase nada neste Janeiro, deixei-me deliciar pelas mãozinhas de outros cozinheiros, voltei a saborear as comidinhas do interior por onde andei, praianas , com seus peixes, crustáceos, quase criei guélras de tanto comer peixe, assado, frito, milanesa,com farinha de milho,grelhado..glupt..Bobotambém me lambusei de cocadas, que tanto amo, branquinhas, pretinhas, amarelinhas com fundo de abacaxi,Riso,claro que engordei, agora é o momento de reflexão e flexão..construir o ano,já estou suficientemente nutrida e pronta para trabalhar meus tijolinhos.Um ano com muitas novidades , projetos inovadores é o que desejo a todos, vai valer a pena. Enquanto o mês não acaba e ainda dá tempo de fazer um planejamento, que tal incluir nos novos projetos um bom curso de linguas, já pensou em fazer um curso de culinária em italiano ou francês? ou uma reciclada nos seus conhecimentos culinários comigo (www.oavental.com.br), participar de um trabalho voluntário em uma  Ong ou Projeto Social ?Quem sabe escrever, pode ser poesia, crônicas..tanta coisa interessante. Vou continuar uma coisa legal que comecei no ano passado e adorei, meu momento moleque, ir assistir jogos de futebol , principalmente jogos do Santos, chupar picolé,comer amendoim em praliné e dar muita risada num domingo à  tarde..Enquanto isso convido a todos a participarem do dia à dia do grupo que criei no facebook (O Avental), onde tenho aproximadamente 400 amigos e mais você é claro, onde falamos, trocamos dicas culinárias, com receitas e fotos né,  é bem legal. Espero você. Feliz 2012!

Casa nova....

Plena quarta feira, lotada de afazeres e joguei tudo pro ar...Quero mais é falar , dividir as coisas bacanas que estão acontecendo...Tudo por causa da cozinha! De novo? É mesmo né!  Bom, pra começar vou logo lembrando que dia 24 de novembro, quinta feira, é o Dia de Ação de Graças, lindo dia para refletir um pouco sobre a nossa estada aqui na terra, pensar nas pessoas..naquelas que amamos muito, pouco, pouquinho... E claro, também cozinhar! Quem tem família por perto ,dar uma de americano e reunir todos...Genial esta data que é tão linda e respeitada nos States, afinal tudo nasceu por causa de uma bela colheita, agricultura, celebrar uma safra divina...Então por que não dividir?  E os que estão sózinhos? Se presenteie e cozinhe, ouça música e reze. Só de pensar já me emociono. Está aberta a temporada de Natal!

Se achar que fazer Peru , que é um clássico americano para esta data, é muita coisa, faça um peito de Peru com molhinho de laranja, um arroz com croc de amendoas tostadas, acompanhado de pure de maçã com cardamomo, pronto! jantarzinho leve e caprichado. E reze...

Outro assunto legal, acabei de criar um grupo no Facebook, chamado O Avental, estou encantada por poder dividir e aprender com meus amigos facebookianos coisas lindas que se passam na cozinha , dicas de Mercados, Empórios, viagens,Restaurantes, artigos de jornal revistas, passar  e receber informações para poder crescer, não é genial?Estou que nem criança com brinquedo novo. Quem quiser entrar está convidado e pode começar a pensar naquilo que possa nos informar e dividir...Tem gente de tanto lugar bacana, Sampa, Rio, Riviera, P.Alegre, Salvador, New York, Barcelona,ahhhh...afinal , precisamos nos alimentar e por quê não de forma inteligente, delicada e deliciosa????Vambora todo mundo pro face e claro pra cozinha!

E Novembro tá passando...

Logo, logo chega meu aniversário, 20 de Novembro! Nossa como passa depressa, parece que foi ontem que fiz 50 anos, agora vou pra boa idéia, como dizem (Cachaça 51!!!!!). Considero presenteada com os trabalhos que ando realizando, pra mim produzir, se sentir útil, passar conhecimento, ver nos olhinhos dos meus alunos prazer e felicidade por estarem comigo numa cozinha é uma dádiva. Novembro foi assim , cheio de alunos curiosos e com vontade de aprender. Assim aconteceu a aula com os  rapazes, jovens executivos, que  produziram um super jantar para as suas esposas, foi divertido,descontraído, porém produtivo, não ficaram sómente nos bebes, foram à luta e fizeram: de Entrada: Couscous Marroquino Provençal enformado com abóbrinha grelhada,com salpicos de castanha do Pará e vinagrete de tangerina,  Prato Principal: Lombo de Carré de Cordeiro, com Crosta de Pistache, mousseline de mandioquinha , acompanhado de figos caramelizados, de sobremesa: Brunoise de frutas com Molho de laranja e especiarias,cobertos por creme de Mascarpone e chuva de amendoas tostadas...Os rapazes arrazaram e elas , as esposas se sentiram homenageadas, pois tudo servido com esmero e carinho que elas, ou melhor nós mulheres merecemos...Agora , uma curiosidade, como eles ,os homens , na cozinha , são centrados, sérios, organizados (+ ou -) , focados, bem legal , adorei. Depois veio a experiência de mais uma cozinha doméstica, onde  a tímidez da cozinheira foi vencida pela vontade de aprender e ser uma pessoa melhor, dá para ficar emocionada...Já pensou ouvir da aluna que você (professora) estará sempre presente em suas preces, que está ajudando a vencer barreiras e se sentir melhor e mais importante, é muito carinho, eu é que agradeço à Deus esta oprtunidade. Por isso me sinto presenteada , trabalhar , dividir o conhecimento... E ainda nem falei das minhas alunas facebookianas, que eu adoro...

Participo de um grupo , no Facebook, muito legal, onde as mulheres acima de 50 anos, dividem as alegrias, conquistas, ansiedades ...é maravilhoso. Então, comecei a dar um pouco de mim, como? Passando receitas com fotos, aí o bicho pegou...É um tal de , amiga você pegou a receita que a Sylvia passou hoje??? Imaginem a minha felicidade... é demais... Tudo isto , repito por causa da cozinha...É ou não um barato???? Dezembrão vem aí....vamos cozinhar gostosuras para celebrar com os amigos?o Natal pode acontecer todos os dias de Dezembro, é só dividir...pode ser com receitas, palavras,comidinhas, lembranças comestíveis...lá vem meu Mango Chutney para os amigos...biscoitinhos natalinos, cupcakes para a turma do Banco...afinal me recebem sempre com carinho, o ano todo, quando chego no caixa, sempre deixo uma dica culinária...elas adoram,da gerente ao segurança, todos são os amores, tô chegando com meus bolinhos natalinos... E sempre agraceder , afinal todo dia é dia de aprender, obrigada.

Cozinha, Culinária, Gastronomia...

Se não tiver alma , não sai nada !

Foi o que pensei , sentadinha no meu lugar no Congresso de Gastronomia deste ano. Lá em cima no palco ,verdadeiro show de feras da cozinha, este ano o tema foi Brasil-Itália, uma cozinha consciente. Cada um que se apresentou deixou bem claro que cozinhar além de ser um ato de amor , é também de respeito, sabedoria. É perpetuar uma cultura, a sua cultura, mostrar o que sua terra lhe oferece e o que se faz com este presente de Deus. Ví chefs renomados italianos, senhores sérios, comprometidos com sua raíz, elaborando preparos com tanta sutileza e domínio que além de encantar a nós , que nem os encantadores de serpentes, nos mostrou a importância de lidar com os alimentos sazonais e orgânicos. Percebí que hoje os chefs são mais elegantes, cuidam de sua saúde ,são altamente responsáveis por aquilo que é seu negócio que vem de familia, as vezes com mais de cem anos! Observei a expressão dos meus companheiros de platéia e todos encantados , loucos para chegarem em suas cozinhas e assim participar desta cadeia de fazedores de prazer. Algumas regiões da Itália como a Toscana levou sua rainha, uma senhora chef e cozinheira, que é química de formação e chef de cozinha por opção e amor. Até o Dario Cechini, aquele açougueiro apaixonado por Dante e Ópera , fez vários cortes de carne,  saí de sua apresentação ávida por um beef, tanto é o carinho dele com seu primeiro produto, a carne. Seu açougue existe só  a mais de duzentos anos...são gerações neste ramo e claro tem um brasileiro fiel neste negócio, é o Cido seu partner... Amei. Também os brasileiros cozinheiros ,  fizeram bonto, apresentaram preparos de conforto, de suas raízes italianas. Carla e Helena que vieram do Sul do nosso país nos contaram histórias de suas famílias, dos imigrantes italianos , foi lindo. Enquanto voltava pra casa mais rica e respeitosa com os profissionais sérios de cozinha, fiquei pensando , como será que estão as cabecinhas de todos os colegas cozinheiros que assistiram à tudo que me deslumbrou? Verdadeiro mix de informações e aprendizado, depois cada um vai pro seu canto e as informações que recebemos vão aparecendo em cada preparo, um tiquinho dalí...outro daqui...uma pitada da Itália, outra do sul do Brasil...assim vai se enriquecendo um cozinheiro. Amei.

Down Cooking, Chefs Especiais!

E ontem , num sábado pra lá de chuvoso aqui em Sampa, fui conhecer um Projeto que irradia Sol!, Então me senti aquecida e acolhida, a chuva ficou para atrás ,só molhando a terra. Já tinha ouvido falar deste projeto, mas nunca dava jeito de ir conhecer. Acordei animada,vesti roupa de guerra (chovia muito) e lá fui eu...Pensei comigo, será que eu chego até o Mercadão? Tá cheio d'agua por aí, não me pergunte, mas algo me empurrava para lá. Ninguém mandou ter alma de cozinheira solidária, adorar iniciativas que dão esperança e dias melhores às pessoas ,no meu caso na cozinha. Ufa! cheguei. As cores das frutas, a alegria das pessoas ali presentes uma festa, que chuva que nada... Fui logo me apresentar à Simone Berti, esposa de Marcio Berti, os dois são os mentores e coordenadores deste lindo projeto: Down Cooking , Chefs Especiais. Jovens e crianças portadores da Sindrome de Down , tendo uma oportunidade única , de vivenciar o mundo da cozinha, com aulas no Mercadão de São Paulo. Todo mundo cozinhando, chefs de cozinha voluntários, jovens e crianças  , uma farra! Uma coisa é certa, tanto carinho, alegria, dedicação só pode fazer muito bem , pra mim, me iluminou, conforme a aula ia tomando corpo, meus olhos ficavam marejados d'agua, uma vontade de fazer parte desta corrente do bem.  Simone, foi apresentando todos os participantes do dia, em torno de 25 mini chefs, todos uniformizados, toque , avental. Mis en place pronto, tudo separadinho, os chefinhos tomam os seus postos e  mãos à obra; pãozinho de queijo saindo, mousse de chocolate em seguida, ueba, uma farra!  Tive o prazer de conhecer uma mocinha encantadora , seu nome é Priscila ,uma chef de cozinha , formada pela Faculdade de Gastronomia de Santos! Viu só como o amor, dedicação  pode transformar não em sim, e dar certo? Priscila é down, mas isto é só um detalhe perto do valor de sua conquista, dela e de sua mãe, firme , positiva , tb tive o prazer de papear. Quem sabe num futuro próximo possamos até fazer algo juntas.

Saí desta aula, mais leve,diria até azul clara, dar cor destas letras, do céu, do mar,  acho até que da paz!

Cozinhar só faz bem, ensinar então... É dividir conhecimento para somar liberdade!

 

 

Cozinheiras do bemApaixonado

E hoje fui na formatura de uma aluna do coração ,Fabi , casada com o Paulo, seu grande amor. Assim os vejo, uma cumplicidade , no olhar , nos gestos,muito carinho e companheirismo. Claro que eu não poderia deixar de ir , afinal esta grande aluna um dia foi minha aprendiz e com todo meu apoio foi parar no Gastromotiva, um projeto corajoso , multiplicador e emocionante de David Hertz.  Cerca de 9 meses, uma gestação e nasceu hoje mais uma cozinheira, cheia de vontade, garra, disciplina, essência. Fui a esta formatura e assisti um desenrolar de projetos encubadores em comunidades da nossa grande São Paulo, incrível e arrepiante ver equipes de jovens aprendizes juntos desenvolvendo projetos sociais na área da cozinha em comunidades carentes, este foi o TCC desta turma de 50 jovens, não é demais? Fiquei tocada , quando Fabi juntamente com sua equipe, me homenageou em seu preparo, Salsa Pomodoro... fiquei emocionada. Cada projeto apresentado, uma lição de vida, superação e esperança. Confesso,ando meio desanimada ,hoje uma luzinha acendeu em meu coração...tempos melhores virão, acredito, vi brilho no olhar destes jovens. Uma vontade de crescer e multiplicar. Que tarde!

Jabuticaba

Olha aí, olha aí, minha senhora...são as famosas jabuticabas da casa da Dona Sylvia, jabuticabas fresquinhas, são as famosas pamonhas, ops! quero dizer jabuticabas da casa da Sylvia....

Este ano estou rindo à toa , pois minha jabuticabeira surtou e deu uma florada maravilhosa , com um perfume enlouquecedor e depois as lindas bolotas arroxeadas...Primeiro fiquei de baixo dela só olhando para seus galhos repletos de jabuticabas lindas, brilhantes e enquanto punha guela à baixo uma bolotinha atrás da outra ia pensando o que fazer com tantas lindinhas e adocicadas...Depois que comi umas "cem",colhi baldes, uns cinco, depois presentei os amigos, vizinhos e o que sobrou levei pra cozinha. Separei, um tanto para calda, que serve de base para um montão de coisas, tipo: calda , vinagretes,  sorvetes que começam de creme e terminam numa cor e sabor alucinante, mousse, charlotte ,gelatina,terrines...e claro geléia , de uma cor, textura e brilho inigualável.

Assim foi minha semana, curtindo , pensando nas possibilidades com esta fruta com cara de quintal de vó.

Então , para fazer uma bela calda é só lavar as bolotas, fazer um racho com a ponta da faca na casca , levar ao fogo com açucar cristal orgânico, pois é menos doce...A quantidade fica a critério do cozinheiro, tem quem goste mais ou menos doce...Incrível como ela solta uma água que logo carameliza e engrossa lindamente. Aí é só passar na peneira de plástico (metal enferruja) e extrair todo o suco que ali se forma. Fica grossinho, cheiroso e brilhante. Já pensou um creme patissêrie de jabuticaba, prontinho para rechear tartelettes e enfeitadas com geléia da própria fruta ,salpicada de amendoas, ou eclair, recheada com este creme e com fondant roxinho, roxinho...E servir uma salada de folhas frescas e crocantes com uma vinagrete de jabuticaba...Ou um Pernil de Vitela com molho de Jabuticaba, pode ser Perú , pensando bem até salmão, nossa como e versátil e chic...Ou melhor ainda, ir visitar os amigos e levar um lindo pote de geléia de presente, com certeza de alma. Tudo isto por causa de uma linda àrvore frondosa do meu quintal, que Deus me emprestou generosamente para alimentar o próximo.Amém.

Está batendo hum ano no meu calendário e nada...toda hora trocando de empregada, o que acontece?

Em cada entrevista fico imaginando eu sendo filmada para um documentário sobre as mulheres e seus empregos domésticos.

Elas chegam decididas , tipo agora vai, vou mudar de vida e me empregar e os dias vão correndo ..tudo é uma gostosura, casa organizada, D. Sylvia ,equilibrada, afinal pode dar continuidade aos seus projetos particulares. Chegar na hora do almoço e encontrar a mesa posta, suquinho de limão ou laranja na jarra, comidinha de todo dia divina , cheirosa e soltando fumacinha e aroma.. .me sinto a mulher mais feliz do mundo, simples né, mas me toca...Tudo céu de brigadeiro...à tarde enquanto vou tocando minha vida , sai um bolinho (isso se for sexta feira/ dia do Bolo...), café, bate-papo na cozinha, chega um, chega outro, amiga de filha, é uma calmaria, e o mês passando...De repente começa....elas chegam mais tensas, chateadas, celular que pipoca a toda à hora,panelas que batem, talheres que caem...e aí eu chego , pergunto:"O que acontece, vc hoje tá mal...?" Incrível, mas estes filhos heinnn, como judiam das mães, é filho que está "mexendo" com drogas, bebidas, fazedor de dívidas, comportamento estranho,troca de mulher..." e as mães cozinheiras despejam lágrimas e nem estão cortando cebolas, estão é cortando seus corações. Só este ano já passaram pela minha casa umas quatro, cada problemão... São mulheres guerreiras, chefes de família, preocupadíssimas com o sutento da casa, a estrutura familiar. Mas como fazer esta conta? De um lado nós as patroas, precisadíssimas de uma auxiliar, alguém que de suporte para nós tocarmos a nossa vida doméstica, do outro elas, cheias de vontade e problemas. Hoje entrevistei uma nova, pois a de ontem foi embora, para dar suporte ao filho que está dando muita preocupação. A nova entrevistada estava até indo bem, de repente desandou a falar das dívidas do filho, do que ele está aprontando e desabou a chorar...E o "carnêt" das Casas Bahia? nunca deixou de pagar , mas agora...e chorava...Fiquei doida , mais um pouco estava eu com a dívida da tv, ví que em casa não iria "rolar", então lá fomos nós bater de porta em porta, tentar arranjar emprego para ela no meu prédio...Cozinha superbem (segundo, ela), dorme no emprego...Alguém se habilita?

E manhã tem mais entrevista, será que tem mais algum filho aprontando?

Enquanto isso, começo o dia até animadinha, quando chega à noite....sujeito a trovoadas...

 

 

 

 

 

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Histórico
Categorias
Votação
Outros Sites
Visitante número: